3.6.09

Os Trapaceiros

XXVI 20 KM DE CASCAIS

22 de Fevereiro de 2009

Comunicado da Organização

Os atrasos na elaboração final da classificação prenderam-se com dúvidas nas classificações, nomeadamente no facto de atletas cederem os seus chips a outros atletas e não procederem a alterações. Houve de tudo: atletas com dois chips (foram desclassificados), mulheres a correr com dorsais de homens e vice-versa, seniores com dorsais de veteranos, etc.

Fim de citação.

Esta situação é comum em todo o tipo de provas, tanto nas clássicas nacionais como a nível de Concelho. É ver Veteranos com classificações no seu escalão quase impossíveis, excepto para homens com um passado desportivo de gabarito como o Armando Aldegalega que, para a idade, faz tempos que não estão ao alcance de muitos seniores.



Armando Aldegalega


Já assisti a situações caricatas de responsáveis de determinados clubes receberem prémios por seniores e veteranos que não estiveram lá. Claro que depois vem a confusão do costume, já que nas provas de Concelho todos se conhecem e sabem bem quem lá está a correr. E lá tem a organização que ordenar de novo as classificações e raras são as vezes que não se sai às tantas da tarde por causa disso.

Resultado, a maioria das organizações optaram por entregar os prémios só aos atletas presentes. Quem lá não estivesse, mesmo que o responsável diga que correu, não recebe. Acho bem!... Assim evitam-se situações dúbias.

Dupla-Légua da Pontinha. Seniores, veteranos de todos os escalões e senhoras prontos para a partida. Tinham que dar uma volta dentro da vila, depois descia-se até à Urmeira, seguia-se via Estrada da Paiã e voltava-se a entrar, pela estrada de Caneças, para a Pontinha onde finalizava.

Uma prova nada fácil, de descida muito acentuada e uma subida que raras vezes não a subi a andar.

Volta dada dentro da vila e eis que ao descer para a Urmeira já bem lá em baixo à nossa frente já se encontravam dois Veteranos. Olhei para aqueles cabelos brancos quando passei por eles e abanei a cabeça pois penso que aqueles cabelos mereciam cabeças com algum juízo.

Prova 25 de Abril, “Corrida da Liberdade”, com início na Pontinha às 10h30'. Ao subirmos para a 2ª circular na Estrada da Luz, já lá estava uma senhora pesadona à nossa frente, dizia ela: «Estou aqui mas comecei na Pontinha».

Está bem abelha, deves ter começado... às cinco da manhã!

Teria mais para escrever e talvez volte ao tema mais lá para à frente, sei que o pessoal temas extensos só lê na diagonal por isso... Boas Provas,... Sem trapaças!



20 km de Cascais


Melhor Tempo: 1h18'21''

Foto do Armando: Recortada por mim da foto original inserida no blogue Atletas do Mister

6 comentários:

Fábio Pio Dias disse...

Olá amigo Mário!

Como em tudo na vida, há semptre os chicos-espertos(trapaceiros), que tentam sempre tirar vantagem e benefício, mas considero ainda mais grave os atletas que no final querem sempre ficar com mais uma lembrança/brinde ou afim sem se preoucupar que o que vêm atrás pode não levar nada!

Aquele abraço e até domingo!

Fábio Pio Dias disse...

Melhor Tempo: 1h18'21''

este tempo é relativo a esta prova ou a distância?

Mário Lima disse...

Fábio

O facto de se levar mais uma lembrança/brinde não é tão grave como isto. O ganhar um prémio por trapaça pode ser uma taça com um envelope dentro. Dentro desse envelope tanto pode estar uma viagem como dinheiro e olha que não são meros euros.

Nas provas de Concelho implica uma melhor classificação ao fim das várias provas que compõem o Troféu das Colectividades. No fim os melhores classificados levam ou prémios monetários ou o mesmo valor em material desportivo.

Nada disto tem a ver com uma t-shirt, uma fruta ou uma água que se leva a mais, é condenável mas é um mal menor.

O tempo que coloquei é o melhor tempo que fiz nos 20 km de Cascais. Foi em 1996. Como nunca fui senior todos os tempos colocados são como veterano I, II, III e IV. Quando passei para Veterano V já andava lesionado.

O melhor tempo que fiz nos 20 km foi em Almeirim com 1h15'21'' em 1994. Foi sempre em Almeirim onde tive sempre os melhores tempos nesta distância. Mas as provas não são comparáveis quanto à dificuldade. Em Almeirim é tudo plano em Cascais é o sobe e desce.

Um abraço e até Domingo!

António Almeida disse...

Olá Mário
infelizmente começam a ser frequentes os "trapaceiros" nas provas, também já assisti a vários casos como os que referes.

Falando de coisas bem mais positivas, bom que referes o atleta Armando Aldegalega, uma lenda viva do atletismo, desde "puto" que ouço falar dele, já estou "cota" e ele continua a correr, tem 68 anos se não me engano, mas correr é favor, a fazer tempos que como disses muitos seniores não fazem.
Grande atleta e exemplo de longevidade, que o tenhamos ainda por muitos e bons anos a correr no nosso pelotão.
Agora tu meu amigo também tens uns tempos de grande atleta que foste e decerto continuas a ser.
Continuação de boas corridas e de palavras aqui no teu "Hoje corro eu...".
Abraço.

joaquim adelino disse...

Olá, estou de volta.
É só pra te desejar um bom fim de semana. Como deves ir à prova do Oriente decerto vamo-nos encontrar por lá.
Para os batoteiros deve ser criado uma lista negra e começarem a ser vetados pelas organizações de provas.
Um abrço.

Claudia Aldegalega disse...

Srº Mário Lima, ao fazer uma pesquisa na net deparei-me com o seu blog e logo na abertura com uma foto do meu querido tio, Armando Aldegalega. É bom saber que ainda há pessoas em Portugal que reconhecem o percurso do grande atleta Armando Aldegalega. Só lamento que a cidade que o viu nascer não pense como o senhor. ~
Obrigada pelas suas palavras