2.11.09

Chegar juntos... com 2' de diferença.

O título deste tema fará confusão, pois como se pode chegar ao mesmo tempo com 2’ de diferença? Vamos aos factos.

Ribafria, uma povoação para os lados de Benedita. Teria às 10h30’ o início dos 12,5km. Às 10h começaria a 5ª caminhada. Homenagem póstuma ao atleta do CRP, Joaquim Marquês, falecido em Março último.

Esta seria a 6ª vez que iria participar nesta prova. Das vezes que lá fui sempre choveu. O céu encoberto anunciava chuva, miudinha mas lá caiu. O pessoal do CCD de Loures mais uma vez disse presente e ali estávamos prontos para mais uma corrida.

Prova começada, sigo com o Joaquim Adelino, meu companheiro de muitos anos de estrada. Os nossos companheiros do CCD logo se adiantaram. Lado a lado lá fomos “comendo” os km. Quando é a descer todos os santos ajudam, agora a subir não há santo protector que me ajude e, assim, perto dos seis km, tive que dizer “adeus” ao Joaquim que seguiu numa passada sempre certinha, sem fraquejar, e vi-o cada vez mais a afastar-se de mim. Por várias vezes fui a andar pois quem já correu o que tinha a correr o resto é sofrimento.

Faltava perto de um km para acabar a prova quando vejo o Adelino, parado, a conviver com uns amigos que fazem uma patuscada, à berma da estrada, há já 15 anos. Palavra que pensava que ele já tinha acabado a prova e que tinha voltado para trás para conviver com esses seus conhecidos.

Diz-me ele: - Mário pára o cronómetro e vem beber aqui um copo. Assim fiz e lá fui beber uma água-pé, umas sandes de carne e ali ficámos na conversa durante um tempo. O Adelino todos os anos faz isto... Antes de acabar a prova.

Na partida, à passagem pelo local, ele tinha lá deixado a máquina fotográfica para uma foto de “família”, com mais três corredores que também tinham parado para conviver com estes amigos. Qualquer dia a organização irá surpreender-se pelo facto de só aparecerem meia-dúzia de atletas ao fim da prova, os outros estarão por certo a comer e a beber... a 1km da meta!

convivio
Convívio à berma da estrada (foto do blogue do Adelino)

Foi um espectáculo. Depois lá começamos a correr o km em falta e chegámos os dois ao fim com o mesmo tempo, 1h16’18’’. Só que o meu cronómetro tinha 1h06’29’’ e o dele 1h04’26’’. Aqui está a razão do título, chegámos os dois com o mesmo tempo só que ele ganhou-me com dois minutos de avanço.



Quero deixar aqui o meu agradecimento a esse grupo de amigos e à organização do CRP de Ribafria pelo carinho que nos presentearam. No fim havia uma mesa com broas de erva-doce, sumos, e não só, para quem quisesse.

Depois foi a entrega de prémios com o CCD ganhar dois 3º lugares, um pela Susana Adelino (filha do Joaquim) e outro pelo nosso campeão veterano José Pereira.

Susana


José Pereira
Susana e José Pereira no pódium


Para além do prazer de correr esta prova, sempre com público a apoiar , tem outro aspecto deveras importante, é dia de convívio em “Tangará”, onde o nosso amigo José Pereira e esposa nos presenteiam com um almoço na sua Quinta.

Depois do almoço um passeio pelas redondezas, com explicações do Camilo (filho do Zé) um expert na matéria no que respeita à cultura da pêra-rocha (o forte da zona). Mostrou-nos como se processa tudo, e ali no campo apanhámos uma romã, uma maçã reineta, só para ter o prazer de ver como a natureza é benfazeja com homens assim dedicados.

E assim se passou um Domingo maravilhoso junto de gente maravilhosa. Para ti Zé, para a Ana e para os teus filhos aquele abraço amigo de muitos anos de convívio.

Já era noite escura quando de lá partimos, uma chuva miudinha caía, um atravessar de uma zona ainda protegida pelos deuses, e um até para o ano em “Tangará”.



Mais sobre a prova

Joaquim Adelino (clicar aqui)

Classificação geral e tempos oficiais

CRP de Ribafria (clicar aqui)

8 comentários:

joaquim adelino disse...

Olá amigo Mário.
Que bonita história nos contas da odisseia que passámos juntos neste dia 1 de Novembro na região ribatejana de Ribafria e Sobrena.
Ainda não me tinha ocorrido aquela dos 2 minutos, mas quero dizer-te que enquanto durou a bateria gostei de ter a tua companhia, também só fui embora porque sabia que me ias encontrar antes da chegada, ali algures junto á estrada.
Só espero que aquele grupo de amigos mantenha aquele convívio, porque aquilo é muito bonito e é também uma das razões que me levam todos os anos áquele lugar e a Tengará.
Um abraço e bons treinos.

António Almeida disse...

Olá Mário
já tinha lido as palavras do Joaquim e agora com o teu ficou excelentemente relatado um dia que apesar da chuva decerto que foi radioso.
Continuação de boas corridas.
Abraço o obrigado pela força para domingo.

Susana disse...

Olá Mário!! Esses 2 minutos tem muito que se lhe diga rsrs!
Foi um dia muito bem passado sim senhor! Também gostei muito do convívio durante a tarde! E você é também uma pessoa muito divertida! Obrigada pelas fotos mais uma vez! Boa continuação e até sempre

Fábio Pio Dias disse...

Epá !

Que óptimo voltou a a esta prova na companhia dos amigos do CCD e do amigo de longa data o Joaquim Adelino.

Esta prova é capaz de ser a ideal para mim, parar durante a prova para petiscar, muito "sui generis" e deve dar alento para concluir a prova, em vez do normal abastecimento com água, sandes de carne e água pé, e a julgar pelo que foi dito já virou tradição.

Qualquer dia ninguém acaba a prova...

E no final outra bela confraternização!

Aquele abraço e até breve!

Fábio Pio Dias disse...

Olá Mário!

Obrigado pela preoucupação demonstrada no seu último comentário no blogue!

Tal como escrevi no e-mail que enviei fiz hoje os exames, ecocardiograma, electrocardiograma e prova de esforço.

E nunca tinha feito estes exames, mas pareceu-me tudo normal (mas quem sou eu), agora é aguardar até a próxima semana para saber os resultados, e fazer uma análise a tiróide, para tentar ver o motivo da hipertensão, a sistólica é normal a distólica é que é alta, mas não há problema prefiro o asfalto ao sofá.

Agora tenho ido treinar mais vezes,só esta semana fui 2ª;3ª:4 e hoje,para estar minimamente preparado para a fazer a minha estreia na Nazaré .

Um abraço e tudo de bom!

JOSÉ LOPES disse...

Olá Mário

Essas corridas é que são boas para o nosso escalão, com uma paragem para "abastecer".

Se a moda pega.

Se fosse comigo iria ter com a organização por causa daqueles 2 minutos ( risos ).

Pelo que li foi um Domingo muito bem passado com "patuscada" e convívio com amigos, longe do bulício da cidade.

Esses momentos deixam agradáveis recordações.

Continuação de bons treinos,para a meia-maratona da Nazaré

Com os cumps

J.Lopes

Polibio Robim disse...

...Pois amigo Mário,nem de propósito o teu comentário!Estive com o Armindo da 33ªCmds na sexta feira,e falamos sobre ti,e teus blogues bonitos.Vou acompanhar mais de perto a tua carreira!eu fico pela bicla,e algumas provas de atletismo...mas curtas!Já lá vai o tempo que 30 Km de mochila às costas era canja!!Deves ter reparado que neste blog tem dois artigos,mas vou pôr o autor!Desculpa o atrevimento!achei giro,e ajustava-se a alguns moradores cá do sitio!Tenho noção que para ser um grande atleta,tenho de abandonar estas tainadas que me limita nas corridas!Um abraço para ti. Ps: Parabéns por teus blog fantásticos!

Joaquim Ferreira disse...

No decorrer de uma Prova de Atletismo, quem pensou alguma vez, ser impossível ouvir este tipo de diálogo entre Atletas, enganou-se redondamente!

- Mário pára o cronómetro e vem beber aqui um copo.

Confesso! Nunca imaginei!

Graças aos Blogues, percebemos que existem pessoas socialmente evoluidas como o meu "conterrâneo", Amigo Joaquim Adelino e o Amigo Mário Lima, que vivem o Atletismo e as Provas em que participam, na base da Amizade, Convívio e Alegria!

Parabéns a todos voçês!

São um Exemplo para mim e para todos os que "pensam" as Provas dessa forma SALUTAR!