12.4.10

2º Raid Vale de Barris

O Pára&Comando esteve outra vez em ação. Agora o desafio eram os 30 km do 2º Raid Atlético do Vale de Barris ali para os lados de Palmela.


À equipa formada pelo Pára Joaquim, eu, Costa e Daniel, muito cedo foi dada a “partida”, mas ainda em Stª Iria de Azóia. Só que essa partida cedo acabou pois há quem pense que os sinais existem para não serem respeitados, o Pára parou, respeitou, mas quem ia atrás nem parou nem respeitou e assim lá foi a traseira (salvo seja) do carro do Joaquim. Assunto resolvido, há que partir no carro do “Comando” e com GPS não foi difícil chegar ao Vale de Barris, pois até tinha uma pequena placa a direcionar o pessoal.

Pouco depois chegaram o António Almeida e o Vitor Veloso e é sempre com agrado que se convive com estes amigos e respetivas famílias.


Uma das facetas deste novo tipo de provas é olhar logo para o que nos espera. Olhei para cima, vi uns moinhos lá no alto da Serra do Louro...


... e algo me dizia que iria ver aqueles moinhos de perto como veio a acontecer.

Joao Paulo Rodrigues

Queria aqui salientar uma mulher extraordinária, a Analice (66 anos), que tendo feito nos dias 9 e 10 (prova noturna) os 100 km de Mérida (Espanha), ali estava para fazer estes 30 km em auto-suficiência e, como se iria verificar, uma prova muito exigente em aspectos físicos, mas a Analice consegue fazer face a estas exigências de uma forma superior. Parabéns Analice, és uma grande mulher.


A prova, que abrangeu o Vale de Barris; Serra de Louro, S. Francisco e S. Luís, teve um pouco de tudo. Locais muito técnicos, estradões com sobe e desce ligeiro, bem assinalada com traços brancos contínuos a dizer que por ali não era o caminho, fitas nos locais apropriados (perdi-me uma única vez, com o Miguel Castela mas foi por distração, íamos na conversa) e como me disse a Célia Azenha na partida, quem faz Almourol faz esta sem problemas.

Não há dúvida que fiz esta prova sem problemas, mas é uma prova bem difícil e tivemos uma sorte tremenda, foi o facto de não chover há já alguns dias e os trilhos estavam secos (alguns com alguma lama, mas também estavam em cursos de ribeiros). Se tivesse chovido não sei se o grau de dificuldade desta prova não aumentaria ao nível dos trilhos de Almourol. É que haviam lá sítios que foi a água que sulcou a pedra e imaginar ultrapassar aquilo com chuva não seria pêra-doce.

Na primeira fase foi um olhar sobre o casario, do outro lado da serra foi um olhar sobre a natureza. Isto é que faz com que cada vez mais esteja virado para este tipo de provas. Subi, desci, corri, andei, mas o que se vê de cima destas serras é maravilhoso.

Durante a prova fui sempre acompanhado, ora pelo amigo Costa, pela Estela Gonçalves e o Vitorino Santos...


... depois pela Daniela Marinheiro e marido e finalmente um trio que se desfez mais tarde, eu, o José Magro e o Miguel Castela. Fui na parte final com o Miguel, e como nos enganamos no percurso, o Miguel "sprintou" nos 500 metros finais para acabar em beleza à frente de quem nos tinha ultrapassado devido ao engano.

Eu deixei-me ir e 3h34’00’’ depois da partida... Acabei!

O convívio final com o casal Almeida e casal Veloso, o almoço estava ótimo, bem visto o almoço, assim “prende” o pessoal para a entrega de prémios e os respetivos aplausos aos vencedores, ainda houve uns momentos para uns toques na bola e até para o ano. Parabéns à organização, esteve excelente.



Venha a próxima que serão os 50km da Geira Romana, e a equipa Pára&Comando vai lá estar.

Arrivederci!...





~ Outras Fotos ~




Jaime (Organização) Isabel Almeida
Joaquim Adelino Vitor Veloso
Manuel PereiraClassificações

7 comentários:

Joaquim Ferreira disse...

Olá Mário, então parece que a "coisa" começou mal lá prá minha terra (Sta Iria Azóia), mas pelo que vejo tudo se resolveu e acabou em convívio!
Eu leio as Crónicas e parece tudo fácil, é 30kms aqui, mais 50 ali, mais 40 acolá, é "Homens do Demo", voçês correm "Seca e Meca" ... e sempre a sorrir!

Folgo em ver que está tudo em Forma!

Um abraço e boa continuação!

Vitor Veloso disse...

Companheiro,
Para mim e uma enorme satisfação estar em provas que participa, e festa na certa, grande Mário.
Mais uma prova fora de estrada, alias muito boa em que tive o privilegio de a ter convivido consigo.
Boa sorte para Geira.
Boa recuperação.
Grande abraço
Vitor Veloso

JOSÉ LOPES disse...

Olá Mário

Parece que os treinos nos terrenos da Paiã estão a surtir efeito.

Como diz o Joaquim Ferreira são 30 km este fim de semana, 50 km para a semana, ninguém pára a dupla Pára-Comando.

Pela descrição das provas é de causar "inveja" a quem não participa.

Continuação de muitas corridas.

com os cumps
J.lopes

Fábio Pio Dias disse...

Olá meu amigo,

Como sempre um excelente post que descreve a prova na perfeição, e que é timbre deste blogue.

Ainda nem digeriram esta prova e já estão a pensar nos 50 Km da Geira, é o que eu digo ninguém vos consegue parar...talvez só mesmo a Analice o que esta super mulher consegue fazer é digno de mencionar como aqui bem o fez é de facto extraordinário!

Ja sei que na próxima semana ira participar nas colectivades, como tal desejo uma boa prova , eu irei á Corrida do Metropolitano.

Um grande e forte abraço!

Anónimo disse...

Olá Mário
como sempre foi uma "festa" estar contigo e restantes companheiros do "páraEcomando",faltou só a Susana.
Parabéns pela tua prova, denota uma subida de forma.
Bonitas palavras as que escreveste sobre a Analice, para mim é a figura maior do nosso pelotão, uma inspiração.
Continuação dessa boa forma e vemo-nos no 1º de Maio.
Abraço e beijos das meninas,
António

JAM disse...

Amigo Mário, nota-se o grande entusiasmo que nutres pelos trilhos, pelos vistos só participando é que se pode avaliar a realidade destas provas. É de louvar a persistência, dedicação e o teu desempenho nos trilhos em que participaste. A salientar também as palavras que dedicaste à Analice, uma grande mulher, que já passou por mim muitas vezes e que apesar da idade nunca desiste e ainda "dá lições" de corrida e persistência a muitos. Boa sorte para a Geira Romana...o Romano não podia faltar! Abraço!

joaquim adelino disse...

Aquele começo de facto é mesmo para esquecer, eu esqueci mal começou a prova. E que prova, se arranjar vaga para o ano vou voltar.
Foi mais um dia de boa disposição, sim porque ao pé de ti não há tempo para lamentos. Agora vamos ver o que nos reserva Geira Romana.
Pensamento positivo.
Abraço.