28.6.10

Temos Homem...

(Como subtítulo)

... Gaba-te cesto!!!



Depois de uma noite mal dormida (é o que faz fazer da noite "dia", já fazia o mesmo na instrução nos "Comandos" e era chamada de "semana maluca", só que a "maluqueira" lá era por obrigações militares, agora é por obrigações profissionais) lá me encontrei na Costa da Caparica, às 7h30', todo "artilhado", para um treino, nas suas areias, em companhia do Luís Parro.


Este treino, e outros que virão, visam tentar fazer a mítica Ultra Melides/Tróia no dia 1 de Agosto, na distância de 43 km.


Um mês depois da lesão na coxa na "Geira Romana" (23 Maio), fiz um pequeno treino de 55' na "Ecopista" em Odivelas. Dois dias depois, mais um treino, na Costa de cerca de uma hora. Agora iria fazer um novo treino mas o tempo urge e não posso estar com "paninhos quentes", ou tudo ou nada. Duas horas de treino no areal da Costa era o meu objectivo (fiz 2h15'), para ver se a lesão não se manifestava como veio a acontecer.

Aguardava o Luís, no pontão, só que não o vi. Olho para o lado do mar e vejo duas pessoas a correr. Pela fita na cabeça à distância, uma parecia ser ele. Pelo sim, pelo não comecei a correr para os apanhar. Depois de um pequeno/grande esforço, pois tive que correr no dobro do ritmo, verifiquei que era realmente o Luís com outro companheiro (Francisco Monte) que não conhecia. Feita as apresentações, fui com eles até perfazer uma hora e, depois da despedida, o regresso.


Só que a velocidade inicial para os apanhar fez mossa e, correndo e andando, uma hora e quinze minutos depois da viragem, chego ao local de partida. Demorei mais 15' a chegar, mas estava satisfeito, a lesão penso que já era, fica a tal "moinha" que tanto a minha Mãe referia quando se sente ainda um pequeno "formigueiro" na zona afectada, mas o objectivo foi conseguido, fazer 20 km.

Agora há que cimentar a distância/tempo adquirido, aumentar progressivamente até que os 43 km sejam cumpridos no dia 1 de Agosto.

O chapéu, que estão a ver na minha cabeça, tem uma história, uma história da guerra na qual os jovens de ontem foram lançados. Mas este chapéu tem uma história bonita, de dois inimigos que se abraçaram. Se fizer a prova irei levá-lo em homenagem a todos nós soldados, e a ele, que lutaram por uma causa em campos opostos, lá longe onde o sol castiga mais.




9 comentários:

Jorge Branco disse...

Muitos parabéns. Como sabe bem deixar uma lesão para traz!
Se já admirava os heróis que faziam o Melides – Tróia depois de me ter metido na “loucura” de fazer a Meia maratona na Areia ainda admiro mais.
Fico a espera da história do chapéu.
Grande abraço.

Vitor Veloso disse...

Amigo Mário,
Estava bem artilhado, com esse bonito chapéu ate parece o "Harrison Ford" em Indiana Jones só lhe faltava o chicote!! hihihihih
Que maravilha de o ver a voltar correr, que a lesão já esta ultrapassada.
Com certeza que estará a 100% para mítica prova, dia 1 de Agosto lá estaremos na partida.
Sábado irei fazer novo treino na costa com o António, esta no ir??
Forte abraço
Vítor

Carlos Lopes disse...

Ola Mário

Parabéns por este magnifico treino...

Nota: active o RSS

joaquim adelino disse...

Olá, agora dá-lhe forte e feio mas com calma porque quero ver-te na partida em Melides.
Abraço.

Mário Lima disse...

Jorge Branco

A meia-maratona da areia só foi novidade para mim por fazer uma meia na areia, já que em 20 anos que levo de corridas a Costa sempre foi um dos meus locais de treino preferidos e já nem sei quantas "meias" ali fiz.

:)

Quanto ao chapéu. Como te referi, por outra via, o pessoal de corridas só lê blogues sobre corridas, mesmo sabendo que temos outros blogues com outro tipo de escrita.

:)

Esta história está num outro meu blogue, mas irei colocá-la aqui.

Vitor

O Harrison Ford ao pé de nós é um pé-coxinho. Se não fossem os duplos e os truques cinematográficos ele bem podia manejar o chicote, que atrás dele nada mais haveria que um painel em tons de azul.

:)

Mas nós não temos duplos nem truques que nos valha (fora alguns espertos que também os há nas corridas) e assim lá teremos que ser os actores principais, quer queiramos ou não, pois até pagámos do nosso bolso as "cenas" que fazemos.

Sábado, depois de ser actor, durante duas semanas, num horário próprio para morcegos, será difícil mas não impossível lá estar na Costa. Logo o corpo me dirá se tal é possível.

Carlos

Obrigado pelo incentivo. Quanto ao RSS. Para mim não há RSS. Este blogue foi construído por mim de raiz, se colocar o RSS ele irá desaparecer como está. Como eu prezo muito o que faço, pois foram muitas horas de estudo e aprendizagem de linguagem HTML, vai ficar como está. Quem quiser cá vir é uma porta aberta, quem não quiser é uma porta fechada, elementar não é?!

:)

No entanto obrigado pela visita.

Adelino

Hoje (ontem) foi mais 1h30' na Costa. Devagar se vai ao longe e já bastam as loucuras de treinos intensos para receber umas taças e medalhas. Agora é aproveitar e apreciar o que de bom as corridas têm. Se não fizer em 3 faço em 4 ou 5h. O importante é lá estar e dia 1, se nada houver em contrário, lá estaremos.

Pena é que alguns mentores pensem que correr é dificultar, quando a razão maior deveria ser o de motivar. Depois um dia olham para as paredes e não vêem lá inscrições nenhumas e as provas acabam por si.

Abraços a todos.

JAM disse...

Olá amigo Mário, ainda bem que estás a recuperar bem e já (quase) pronto para novas corridas. Essa para que te preparas é na realidade uma grande aventura e não é para todos. Bons treinos! Um abraço!

.JOSÉ LOPES disse...

olá Mário

Um bom treino pelo piso ( areia dura) que se vê na foto até apetece correr e com uma brisa fresca do lado do mar é correr sem parar.

20 km para começar é obra, até parece fácil.

Um bom retorno aos treinos com calma.


com os cumps
J.Lopes

Josué Lima disse...

Olá mano,

só tenho a referir que és um leão duplo :)), de zodiaco e de bravura pois mais uma vez demonstras a tua garra, o teu querer.

Aguardo que não te ressintas da lesão e uma vez que estás determinado em efectuares a Ultra do dia 01 Agosto, prepara-te bem para esse fim. Já és mais que veterano das corridas para não saberes o que deverás fazer de forma correcta e cuidada.

Continuarei deste lado a acompanhar as tuas crónicas ao som da musica que nos acompanhou nos vários crescimentos para a vida e ainda hoje fazem parte da nossa realidade.

Um abração

Luis Parro disse...

Grande Reportagem Amigo Lima, foi um treino á maneira.
No próximo fim-de-semana temos de lá ir outra vez, aí para 20km, OK?