3.5.12

31ª Corrida 1º de Maio

Zeca Afonso - "O País vai de Carrinho"Letra da canção

No "Dia do Trabalhador", feriado a que todos os trabalhadores deveriam ter o direito a o desfrutar, houve pingos que não foram de chuva para alguns e um povoléu que em vez de estar a comemorar o dia que lhes foi com muita luta conseguido, perde horas em filas, sopapos, em gritos de histerismo coletivo obrigando, com a sua atitude, a fazerem aos outros aquilo que não gostariam que lhes fizessem, trabalhar no dia ao trabalhador consagrado e que tantas mortes causou. E não me venham com a cantilena que foi por fome, pois o que mais depressa se esgotou, foram as bebidas alcoólicas. Dizia o velho ditador que o vinho dava de comer a um milhão de portugueses. Agora é o álcool que 'mata' a fome a esse milhão.

Corrida Internacional 1º de Maio

Organizado pela CGTP, todos os anos faço questão de a fazer. Não por razões partidárias mas sim por que é o meu dia. E nada melhor que estar ali convivendo com os amigos e fazer desta prova uma festa.





Há muito que não fazia uma prova assim. Sentia-me solto e aproveitei para impor um ritmo forte dentro das minhas possibilidades atuais, abaixo dos 5'/km.

Sabia que me esperava a tal subida da Almirante Reis que, sem ser de grande desnível, é extensa. Nunca fui grande "trepador" e fosse a 5' ou a 6'/km o efeito seria o mesmo. Dizer que vão mais lentos para se resguardarem para a subida é o mesmo que dizer que quem corre a 3' faça o favor de o fazer a 4' porque na subida terão mais força para fazê-la sem quebras. É nato nas pessoas, uns são bons velocistas, outros trepadores e quem consegue conjugar estes dois fatores é campeão. Se todos nós tivéssemos nascido Carlos Lopes as corridas seriam uma pasmaceira, começávamos e acabávamos todos ao mesmo tempo. Ainda bem que assim é!

Fiz a subida possível. Não parei uma única vez, mas perdi cerca de 30''/km ao tempo que vinha fazendo. O normal!

Depois do Areeiro voltei ao ritmo anterior e foi um acabar em beleza no Estádio do Inatel.



Aplausos e incentivo dos amigos que ali estavam, aplausos meus aos amigos que iam chegando



Abraços...





... E com o tempo, no meu "Garmin", de 1h11'17'' para 14820 metros, a um ritmo médio de 4'48''/km fiz o meu 15º 1º de Maio.

Melhor tempo nesta prova, 56'41'' em 1992.

  • Fotos: Carlos Renato, Joaquim Adelino, Isabel Almeida, Luís Parro e António Melro Pereira (AMMA)


  • Classificação e tempos oficiais
  • 5 comentários:

    Jorge Branco disse...

    Um grande prova numa dia em
    que houve muita gente que não deve um pingo de vergonha, um pingo de inteligência ou um pingo de consciência.
    Enfim com muitos pingos fizeram uma chuva de mer* que acabou por molhar mesmo muita gente.
    Felizmente a chuva que apanhamos na prova era bem mais limpa e saudável!
    Forte abraço grande amigo!

    João António Melo disse...

    Marius, como dizes, foi vergonhosa a atitude de gentalha sem escrúpulos, que denotam a "pobreza franciscana" de algum do nosso povo. Infelizmente há de tudo.
    Quanto à corrida, muitas peripécias já contastes ao longo das 15 vezes em que participaste. Estás em forma, pois realizaste uma bela corrida, com um excelente tempo.
    Um abraço!

    .JOSÉ LOPES disse...

    Excelente tempo Mário parabéns, as subidas e descidas dos longos trails tem contribuido para essa boa forma fisica.
    Até naquela maldita Almirante Reis
    conseguiste manter um bom ritmo.
    ----------------------------
    Eu não participei estive na fila do Pingo doce :):):):)
    A propósito destas "promoções" e do comentário do teu texto.
    Lá dizia o Salazar "O vinho é o alimento do Povo" nestes tempos deve ser o gin e o uísque :):)

    Continua
    comps os cumps
    J.Lopes

    Filipe Fidalgo disse...

    Amigo, Mário.
    Para quem em tempo fez um tempo Ferrari nesta prova, agora é um Clássico de competição, um pouco mais de davagar, mas rápido o sufciente para fazer um bom tempo com muito estilo.

    grande abraço
    Filipe Fidalgo

    Fernando disse...

    Fiquei impressionado. Parabéns pelo tempo invejável.
    Este ano não participei, assuntos familiares levaram-me a optar pelo GP de Atletismo do Samouco, com inscrições grátis e sem filas ou empurrões.
    Continuação de excelentes prestações, espero ver o Mário Lima um dia destes na meta a incentivar-me a terminar o que ele já consolidou.
    Já agora, e porque um veterano como o Mário Lima já conhece todos os cantos da corrida em Portugal, aqui vai o convite para visitar um blog criado por mim: www.provadosal.blogspot.pt
    Abraço amigo, Fernando Almeida