4.6.19

Monsanto

"Eram charcos e charquinhos pelo caminho.
Subidas e descidas escorregadias
Mas que prazer ver lá no meio do verde
O azul das mansas águas do Tejo
Sentir-me um tudo no meio do nada
Sentir-me um nada no meio do tudo."

17março2013
Mário Lima

Poucas vezes fui até lá em treino, mas as poucas vezes que fui, valeu pelo imenso verde que vi, pelo treino solitária que sempre faço, pelo deslumbre que aquele pulmão de Lisboa nos dá.

Aqui na Corrida da Árvore em 5 de março de 2013 com amigos da Associação "O Mundo da Corrida"