19.5.09

O Treino e o Silêncio!...

Os meus locais de treino sempre foram diversificados, procurando contudo ter sempre uma componente terra/asfalto. Ao fim-de-semana fazia 20km. De Famões a Loures, ora indo por Montemor e vindo por Frielas, ou por Olival de Basto/Frielas/Loures com retorno ou por Montemor ou pela Póvoa de Sº Adrião. Eram 10km em cada sentido, cronometrado, cada km assinalado numa folha para poder, durante esse percurso, fazer várias mudanças de andamento que um dia irei aqui descrever.

Os locais de treino mais utilizados eram em terra, tanto em Famões, onde agora estão dois Supermercados, no antigo Campo do Odivelas na Ramada ou onde hoje é o Centro Comercial Odivelas Parque.

Em Famões criei lá um circuito medido e tudo pois para além da corrida contínua fazia séries. Com um fio andei a medir e colocar estacas de 50 em 50mts. Outros tempos.

Hoje ao treinar na "Ecopista" da Paiã, uma cobra atravessou-se no meu caminho. Não me assustou mas fez-me sorrir pois era bicho que via muitas vezes no tal circuito em Famões.

Um dia estava um nevoeiro cerrado e eu ali a treinar. Ao longe ouviam-se os balidos das ovelhas e o pastor a chamar por elas. De repente, à minha frente, vejo uma ovelha. Tinha-se perdido do rebanho! Bem o pastor chamava e nada, ela estava mesmo sem norte.

Lá peguei no bicho e fui de encontro à voz do guardador de rebanhos. O homem desfez-se em agradecimentos e eu lá voltei à minha “pista” onde, durante anos, vi as estações mudarem, desfiz armadilhas escondidas para apanhar pássaros e, ali, num local oculto pela ramagem, sentia-me em comunhão com a Natureza ouvindo os sons dos meus passos no silêncio do tempo. Eram assim os meus treinos!


Lesões


Como referi no tema anterior, depois da prova dos 25km do Jumbo, as unhas saltaram do dedo grande e as bolhas formadas eram de sangue. Mas nem sempre assim acontece. As unhas podem ficar negras e as bolhas serem de “água” e não de sangue. As unhas negras devem-se sobretudo ao bater do pé contra a frente da caixa do sapato. Isto ocorre quase sempre em provas ou treinos superiores a 1hora. Quando se comprar o sapato é fazê-lo sempre ao fim do dia e, depois de calçado, encostar o pé à frente. O dedo indicador deve entrar com alguma facilidade entre o calcanhar e parte de trás do sapato. Mas se mesmo assim houver bolhas ou unhas negras há que fazer o seguinte:

A pele de uma bolha surgida num pé nunca deve ser retirada, face ao perigo de uma infecção e à dificuldade do processo de cura. O ideal será extrair o líquido através da aplicação de uma pequena agulha desinfectada.

Se ficar com as unhas negras depois de um treino ou provas. Aquecer uma agulha ao rubro e lentamente cravar na unha até o sangue sair. Cuidado para não ferir a pele por baixo da unha. Convém sempre ter um bocado de algodão perto para impedir que o sangue jorre. Já fiz isso muitas vezes e não custa nada!


Aqui eu ao lado da Rita Borralho em 1992 nos 15km do 1º Maio da CGTP.

Tempo: 56’ 41’’

Foto: Revista Spiridon

5 comentários:

Fábio Pio Dias disse...

Olá Mestre "Marius"!

Sempre que aqui é colocado um post, acabo sempre por aprender mais dicas e lições úteis. Que bom ter a capacidade de partilhar conhecimento e experiência, o que para muintos não é fácil.

Um abraço e espero que até Domingo no areia da Costa!

JOSÉ LOPES disse...

Eram mesmo outros tempos.

Eu até andei com enxadas a fazer um campo de futebol.

Pelo que constato foi muito dedicado ao atletismo e um bom atleta.

Saudações desportivas
Com os cumps
J.Lopes

António Almeida disse...

Olá Mário
muito agradável o post e bela foto ao lado da Rita Borralho, uma atleta por quem nutro uma profunda admiração, uma grande campeã...nas corridas e na vida.
o Mário também foi (é) um bom atleta (56'41'' aos 15km, muito bom).
Continuação de bons post's.
Bom fim-de-semana.
Abraço.

joaquim adelino disse...

A vida tem destas coisas, é uma caixinha de surpresas onde contém bonitas histórias. Vamos aprendendo todos os dias.
Vai continuando a abrir o baú, terás certamente muitas histórias para contar, como só tu sabes fazer.
Abraço.

Rita disse...

Olá a todos,

É sempre bom saber que algumas pessoas não nos esqueceram.

Bons treinos e boas provas.

Abs,

Rita Borralho