13.6.12

2ª Corrida de Santo António


Amália-"Lá Vai Lisboa"

Uma prova num Sábado à tarde no coração da cidade de Lisboa, em tempo de festas populares, altura que muitos namorados aproveitam para darem o nó, não fosse Santo António considerado como o Santo casamenteiro.

Mas não foi para dar o nó a não ser nos ténis, que me desloquei à capital para participar nesta prova. A intenção era ajudar um companheiro a baixar a fasquia dos 50' aos 10 km, feito que não foi conseguido mas que fica para uma próxima vez.

Uma tarde magnífica, houve quem se queixasse do calor mas, como tudo na vida, uns gostam mais assim, outros mais assado. É normal e natural pois cada um de nós reage de maneira diferente nas mesmas condições climáticas.

Com o José Lopes. Foto: José Lopes


O problema que tive no local de partida foi encontrar o companheiro, perdi-o de vista e só o encontrei já iniciada a prova. Tentei manter um andamento constante visando o pretendido, num piso onde o paralepípedo se substitui ao alcatrão em muitos locais e num percurso muito meu conhecido de outras provas feitas em tantos anos de corrida mas, como o referi, o objetivo não foi alcançado.

Com o Nelson Barreiros. Foto: Paulo Pires


Pela 1ª vez o meu GPS bateu certo com o que estava definido como distância, 10 em 10 km. Nem mais nem menos.

No final. Foto: José Sousa


Uma prova com muitos amigos presentes. Uma festa colorida em dia festivo e, no fim, uma sangria e um manjerico.

Com a sangria na companhia da Henriqueta e Carlos. Foto: Henriqueta


... E aqui o manjerico, com António Antunes, Ana Groznik, Nelson Barreiros e Mónica Miguéis. Foto: Vina Barreiros


Gostei!

  • Classificação Geral

  • 4 comentários:

    .JOSÉ LOPES disse...

    Olá Mário
    Grande fim de tarde desportiva
    O calr para mim é que foi um contrariedade.
    Mas a companhia da Henriqueta colmatou essa condicionante.
    Com amigos estas corridas tornam-se muito mais agradáveis, já não nos move o espirito competitivo doutros tempos, apesar de alguns mais velhos ainda se andarem a "esfolar" todos para quê, para nada. mas enfim.cada um é livre de fazer da vida o que quiser.
    Boas férias

    cumps
    J.Lopes

    João António Melo disse...

    Amigo Mário, essencialmente foi uma tarde bem passada em confraternização com os amigos e a praticar desporto.
    Penso que seja fundamental.
    Um abraço!

    António Almeida disse...

    Amigo Mário
    muito interessante se bem que para mim faria mais sentido a corrida de santo antónio ser no dia do santo, dia 13.
    Não esqueças de pôr o manjerico ao luar.
    Abraço.

    Anónimo disse...

    ...pois, não ia ter era tanta gente...
    Abraço.
    António Almeida