28.12.19

S. Silvestre de Lisboa - 2019

Fiz esta prova pela primeira vez em 2009. Começava no Rossio e terminava no Terreiro do Paço pela Rua Augusta. Uma maravilha. Em 2010 passou em definitivo para os Restauradores.

Desde esse ano que comecei a correr esta prova, encaro-a não como um desafio, mas sim como uma 'despedida' do velho ano junto aos amigos e desejar a todos um Bom Ano ao ano que se avizinha, no fundo os desejos sempre naturais e normais e a única coisa que muda são os aumentos a partir do dia 1 de janeiro, e o mudar da folha do calendário.

Este ano iria o grupo dos quatro, que em 2015 começaram e acabaram juntos a prova, voltar a reunir-se e reviver esse ano. Ao "toque de reunir do clarinete", resposta imediata e assertiva de todos e, ali, nos Restauradores lá estávamos nós mais duas 'aquisições', pois o convite estava feito a quem se quisesse juntar ao grupo.


Aqui com outros amigos


Uma alegria voltar a ver-nos e lá fomos para a última 'vaga', para irmos à vontade, pois a finalidade não era fazer tempos mas sim conviver, que é o mais importante.


E foi assim que partimos e foi assim que acabámos... juntos!

Na 24 de julho, já no retorno, alguém cai, houve uma série de atropelos e eu para fugir àquilo, corro para o lado, deito um pino separador ao chão e ao levantá-lo para ninguém tropeçar nele, sinto a dor que me afeta há já algum tempo. Vou alguns km mais lento mas sempre apoiado pelos amigos e, curioso, ao chegar aos Restauradores e fazendo jus ao nome 'restaura... dores' comecei a sentir-me melhor. Subi muito bem a Avenida da Liberdade, acabando o sexteto por fazer o último km em velocidade estonteante que se não fosse o facto de haver muita gente à frente a atrapalhar, tínhamos ganho o prémio do melhor tempo.

E foi bonito, mais uma vez, e desta vez como sexteto, acabamos a prova de mão dada e braços levantados.



Cortada a meta, um abraço de amizade entre nós em círculo, o desejar de um Bom Ano 2020 e se tivermos pernas e saúde, para o próximo ano lá estaremos de novo.

Obrigado Amigos, um Grande Abraço pela Amizade e Companheirismo.

O meu diploma e os tempos de passagem




2 comentários:

JoaoLima disse...

Foi bom rever-te, apesar de relance, no final da prova.
Espero que essa dor tenha sido mesmo passageira e não regresse.
Um excelente 2020 para ti e todos os teus

N. disse...

A São Silvestre de Lisboa é mesmo uma festa de despedida do ano civil de corridas. Votos de bom 2020!